Bonsai de interior vs. bonsai de exterior: descubra as diferenças!

Bonsai de interior vs. bonsai de exterior

Os amantes do bonsai já sabem que existem quatro principais modelos destas pequenas obras de arte naturais, cada um com as suas próprias sub-classificações. O que podem ainda não saber é que tão importante como distinguir entre estes géneros é saber quais as grandes diferenças entre um bonsai de interior e um de exterior, para assegurar os melhores cuidados.

Dois bonsai, várias diferenças

  • Entregues à arte do bonsai – que tem tanto de criatividade como de técnica – tanto o bonsai de interior como de exterior partilham a necessidade do mesmo tipo de recipientes e utensílios para os tratar.
  • Em termos de podar, regar, envasar, aparar e aramar, bem como da aplicação de fertilizantes e de insecticidas, os bonsai de interior e de exterior são iguais e, para conseguir o melhor dos dois mundos, existem diversas técnicas a seguir para ajudá-lo a manter o seu bonsai saudável.
  • As diferenças surgem a outros níveis, nomeadamente em termos de espécies, localização, exposição solar e níveis de humidade. Para além disso, os bonsai de interior mantêm as suas folhas ao longo de todo o ano, ao contrário dos bonsai de exterior que obedecem ao processo natural da Mãe Natureza, cujo resultado são árvores sem folhas durante os meses mais frios do ano.
  • Adicionalmente, as plantas e árvores tropicais e semi-tropicais (bonsai de interior) têm um ritmo de crescimento naturalmente mais rápido, o que acelera todo o processo de evolução e de tratamento de um bonsai.
  • O uso de musgo para adornar as bases destas pequenas árvores – um adornamento muito popular – é apenas possível em bonsai de exterior, sendo que o musgo não sobrevive às temperaturas interiores.

Bonsai de Interior

  • A maioria dos bonsai de interior são árvores tropicais ou semi-tropicais – só assim é que conseguem sobreviver e manter-se belas dentro de quatro paredes. No entanto, e ao contrário do que possa pensar, os bonsai de interior podem passar parte do ano no exterior, ou seja, durante a Primavera e o Verão podem viver “lá fora”, sendo resgatado novamente para dentro de casa durante o Outono e o Inverno ou então a partir do momento em que as temperaturas nocturnas descem para os 12 graus ou menos.
  • Durante os meses mais quentes do ano, coloque o seu bonsai no jardim, pátio ou varanda, preferencialmente numa zona onde esteja exposto ao sol de manhã e à sombra da parte da tarde. A partir do momento em que as noites quentes dão lugar às mais frias, está na altura de voltar a colocar o bonsai dentro de casa, no entanto, esta transição deve ser muito gradual – apenas algumas horas por dia para que este possa voltar a habituar-se à temperatura e localização interior.
  • Dentro de portas, o ideal é colocar o bonsai junto de uma janela voltada para sul ou então com uma exposição para este ou oeste. Em último recurso estará uma localização voltada para norte mas, neste caso, terá de recorrer à iluminação artificial para assegurar que o seu bonsai tenha toda a luz que necessita. Diariamente, 4 a 6 horas de sol serão suficientes, mas se for mais é igualmente bem-vindo!
  • Durante os meses frios, altura em que o bonsai está novamente dentro do aconchego do interior de uma casa, é importante colocar a planta sobre um outro recipiente raso com uma camada de pedras miudinhas ou cascalho, onde possa adicionar mais água. Esta é a melhor maneira de assegurar que o bonsai mantenha um nível de humidade extra para compensar a água que evapora devido ao aquecimento das casas.
  • Espécies a considerar: figueiras, crássula, palmeira cica, serissa, árvore havaiana do guarda-chuva (Arboricola Schefflera), aralia, castanheira da água, mirtilo-da-nova-zelândia, buganvílias e gardénias, entre muitas outras.

Bonsai de Exterior

  • Ao contrário de uma planta doméstica e tal como uma árvore verdadeira (mesmo que em miniatura), os bonsai de exterior dão-se melhor ao ar livre e necessitam do contacto directo com os elementos naturais. O bonsai deve ser colocado numa zona onde esteja exposto ao sol de manhã e à sombra da parte da tarde.
  • Em meados do Outono, o bonsai de exterior terá de ser preparado de forma a poder enfrentar, de forma saudável, os rigores do Inverno. Esta preparação pode ser feita de duas maneiras: retire o bonsai do seu recipiente, enterrando as raízes num canto do seu jardim (de preferência protegido do vento e do sol, mas não da chuva e da neve), cobrindo o resto do bonsai (até aos primeiros ramos) com um composto de terra e estrume.
  • Por outro lado, pode simplesmente transferir o bonsai para uma garagem ou arrecadação exterior que não seja aquecida – como o bonsai estará neste estado dormente durante cerca de três meses, não necessita de exposição solar, apenas água de quinze em quinze dias.
  • Enquanto um bonsai de interior pode permanecer ocasionalmente no exterior, também um bonsai de exterior pode ser, muito esporadicamente, levado para o interior – caso de uma exibição, por exemplo. Nestas situações, é necessário assegurar que não permaneça dentro de portas mais de alguns dias de cada vez.
  • A melhor altura para trazer um bonsai de exterior para o interior é entre os meses de Junho e Outubro, mas apenas durante um dia por semana, no máximo.
  • Espécies a considerar: existem duas categorias – as árvores de folha persistente (junípero, pinheiro, buxus, azálea) e as árvores de folha decídua (ácer, ulmeiro, ginkgo biloba).
A sua votação: 
Average: 4.5 (39 votos)